Aurora Boreal e Hotel de Gelo ou Ice Hotel na Suécia – tudo o que é preciso saber

Padrão

Tínhamos uma viagem planejada para Estocolmo em abril de 2014 e achei que seria possível ver a Aurora Boreal, que é uns dos Top10 da minha “listinha de lugares a conhecer”, e de brinde ainda conheceria o Ice Hotel.

Fonte: Ice Hotel

As luzes da Aurora Boreal Fonte: Ice Hotel

Pesquisei muito, fiz planos… mas desistimos. Abril já não é um mês com alta probabilidade de ver a Aurora Boreal, seria preciso uma “boa dose de sorte”…  :-(  E este é um programa caro, bem caro… melhor ir quando a dose de sorte não precisa ser grande. Então ainda não vai ser desta vez, mas qualquer dia desses chego lá, até porque está na listinha Top10 do Dito também!

Não fui mas resolvi dividir minha pesquisa porque deu um trabalho danado e não tem nada do tipo escrito em português. Quem sabe ajuda alguém sonhando com a Aurora Boreal e o Ice Hotel.

Aurora Boreal ou Northern Light – o que é

A explicação é um tanto complexa, a Aurora Boreal é o espetáculo de luzes que vemos no céu e que acontecem a partir de explosões solares que liberam partículas que são atraídas pelos pólos magnéticos da Terra e que ao entrar em contato com a atmosfera terrestre produzem este espetáculo de luzes, as Northern Lights ou a Aurora Boreal.

Teoricamente ela também pode ser vista na Antártica, mas como na Antártica não há aeroportos, cidades ou hotéis… só se você fizer parte das equipes de cientistas que vivem acampadas por lá… ou quem sabe a partir de um cruzeiro durante o inverno do hemisfério sul…

Já no hemisfério norte a Aurora Boreal pode ser vista no norte da Noruega, Suécia, Finlândia, Islândia e Canadá.

Ice Hotel – o que é

O Ice Hotel  ou Hotel de Gelo na Suécia é o maior hotel de gelo no mundo, é construído todos os anos e funciona de meados de dezembro a meados de abril (em 2014 hospedará até 13/04). A partir de então ele derrete durante o verão nórdico e será novamente reconstruído no início do inverno.

Fica cerca de 15km do centro de Kiruna, 200km ao norte da linha do Pólo Ártico. Além do Ice Hotel tem o Ice Restaurant e o Ice Bar, tudo de gelo, claro. Em seu entorno tem alguns chalés e quartos de hotéis normais (Warm Accommodations), além de uma igreja, um supermercado e um restaurante também warm.

Em 2013/ 2014 eram oferecidos 06 tipos de acomodações diferentes, em quartos “iglus” onde os hóspedes dormem em camas de gelo cobertas por peles de renas e dentro de sacos de dormir, numa temperatura em torno de -5C ou no máximo -7C. Algumas suítes tem até sauna!

Captura de Tela 2014-02-16 às 14.37.31

No mês de abril as diárias “por pessoa” variavam entre R$520 e R$840. :-0 Falei que não era uma viagem barata!

Dentre tudo o que li a grossa maioria das pessoas diz que esta é uma experiência única na vida. Para contar e repetir para os netinhos. Poucos relatam a sensação de frio extremo durante a noite, mas todos são muito claros em dizer que é preciso usar as cirolas e camisetas térmicas, meias de lã e gorros quentes – o último oferecido pelo hotel, e evitar roupas de algodão. Resumindo, siga a orientação do hotel de como se vestir e provavelmente você não terá problemas.

Identifiquei poucas pessoas que não agüentaram passar a noite no gelo, mas poucas disseram que foi um sono super gostoso. Li várias dicas para não beber muito líquido antes de dormir para não ter que levantar para ir ao banheiro durante a noite! Ah, e os pertences do hóspede ficam guardados em lockers no vestiário para não congelarem no quarto de gelo!

Normalmente as pessoas passam uma noite (a primeira ou a última) num quarto gelado e depois se mudam para uma Warm Accommodation por mais pelo menos umas duas noites. As Warm Accommodations servem não só para aqueles que não agüentaram passar a noite no gelo, mas também e especialmente para os que sobreviveram a uma noite gelada, e já tem história para contar, mas gostam mesmo é de uma cama macia e quentinha num bom hotel.

Acontece que a Warm Accommodation também não é lá uma bagatela, a diária em abril/2014 era cerca de R$450/ pessoa. Tem também opções de chalés que acomodam famílias, mas nada é “em conta”… Em dezembro ou janeiro, especialmente no Natal e Ano Novo é ainda mais caro😦

Pelo menos o café da manhã está incluído na diária…

Ice hotel – como chegar

O Ice hotel fica cerca de 15km do aeroporto de Kiruna, na Suécia, 200km ao norte da linha do Pólo Ártico.

A SAS e a Norwegian Airlines voam para lá a partir de Estocolmo ou Copenhaguen. O vôo direto dura cerca 1:40min e, diante do resto, é bem barato. A partir de 70 euros na SAS com uma bagagem de 23kg despachada ou a partir de 45 euros na Norwegian sem bagagem despachada.

A partir do aeroporto o próprio hotel faz o traslado em vans, que custam em torno de U$20/ pessoa e duram cerca de 15 minutos.

Ou de Dogsled! Uhuuu suas malas vão numa van e você vai num “time” de até 04 pessoas de Dogsled (trenó puxado por cachorros)! Mas esta brincadeira custa a bagatela de R$2.000 para até 04 pessoas!!!

Fonte: Ice Hotel

Fonte: Ice Hotel

Nossa acho que é o traslado aeroporto – hotel mais caro do mundo! :-0 Melhor ir de van mesmo😦

Ice hotel – onde comer

No Ice Hotel tem um Ice Restaurant e um Ice Bar. Li relatos de que a comida no Ice Restaurant é boa no entanto o cardápio não é variado, a carne de rena foi a mais elogiada. Mas tenho que contar que também li relatos de que assim como as diárias, o Ice Restaurant também não é uma bagatela. Prepare a carteira.

No complexo tem ainda um Homestead Restaurant, a versão Warm Restaurant, com bela vista para o rio Torne, boa comida, variada e ligeiramente mais em conta do que no Ice Restaurant.

Também no entorno do Ice Hotel tem um pequeno supermercado onde é possível comprar snacks e alguma bebida.

Além destas opções tem alguns passeios noturnos de snowmobile ou dogsled em que está incluído um jantar num chalé ou numa tenda. Também tem alguns passeios diurnos que fazem paradas para um café ou suco de lingoberry (frutinha muito comum na Suécia) com bolo.

Ice Hotel – o que fazer

Todos os passeios e jantares oferecidos pelo Ice Hotel são majoritariamente elogiados e mencionados como memoráveis.

Especialmente o Overnight tour, das 15:00h às 11:00h do dia seguinte, que é um passeio de dogsled que o levará até uma cabana luxuosa no meio da floresta da Lapônia sueca onde tem sauna e um jantar memorável. Para encerrar a noite, um show particular da Aurora Boreal. Tudo muiiito especial pela bagatela de R$2.000/ pessoa!

Tem passeios de Snowmobile diurnos ou noturnos, este último faz parte do passeio para assistir/ buscar a Aurora Boreal. Nele está incluído um jantar por cerca de R$720/ pessoa. Diante dos preços vistos até aqui já estava achando este programa uma boa opção😉

Fonte: Ice Hotel

Fonte: Ice Hotel

Aliás os passeios oferecidos pelo Ice Hotel em busca da Northern Light podem ser de dogsled, snowmobile, cavalos e até de avião fretado. Os preços variam de R$700 a R$3.000 por pessoa.

Alguns passeios também podem ser feitos durante o dia pelas florestas da Lapônia Sueca, com paradas para snacks e para alimentar os cachorros ou renas que puxam os trenós que nos conduzem pela região. Ou para o encontro com o povo e cultura Sámi, inclusive experimentando pratos Sámis. São excursões que custam a partir de R$700/ pessoa, os descontos para crianças chegam a 50%, dependendo do passeio.

E sim, tem muitas fotos com crianças e este é um passeio muiiiito legal para ser feito com crianças.

Ice Hotel e Northern Lights ou Aurora Boreal – quando ir

A melhor época do ano para ver a Aurora Boreal é entre dezembro e março. A razão é simples, nesta época do ano os dias são muito curtos nesta região da Terra e consequentemente as noites são longas. Como noites escuras com céu aberto são essenciais para visualizar a Aurora Boreal, suas chances aumentam muiiiiito de dezembro a março.

Isso é inversamente proporcional ao que acontece em julho, quando as noites duram apenas 3h ou sequer escurece nos dias do Sol da Meia Noite. O que significa que é improvável que consiga ver a Aurora nestes meses.

Segundo um email que troquei com o pessoal do Ice Hotel, é possível ver as luzes em abril, “mas com uma dose de sorte e céu escuro”… já que abril “is sunny and bright”. Mas eles também me contaram que abril é a época preferida dos locais para andar de snowmobile e pescar. Só que eu queria ver a Aurora…

Além disso a Aurora Boreal passa por ciclos de sete anos em que ocorre maior número de explosões que desencadeiam o fenômeno. O ano de 2014 foi um ano em que estas atividades foram intensas e o fenômeno foi visto com relativa facilidade na região. O próximo ciclo tem seu ápice em 2021.

Ice Hotel – é a única opção?

Não, definitivamente não.

Na cidade de Kiruna tem vários hotéis e pousadas para “quase” todos os bolsos. Também tem várias agências de turismo que fazem os passeios de dogsled, snowbolibe, renas ou ski eventualmente mais em conta do que aqueles oferecidos pelo Ice Hotel. Passeios semelhantes tem custo a partir de R$450, ficou mais em conta, né?

Também é possível visitar o Ice Hotel num tour, sem estar hospedado lá (cerca de R$120/ pessoa).

Outra opção é ir a Abrisko, ainda mais ao norte, onde tem uma reserva florestal e um céu limpo na maior parte do ano. Abrisko tem estação de ski e programas para assistir a Aurora Boreal. É também destino de mochileiros, que conseguem ver a Aurora Boreal sem gastar uma montanha de dinheiro. Até porque o espetáculo da Aurora Boreal é um presente da natureza, você só precisa se afastar das luzes das cidades para conseguir vê-lo.

Mas ainda que mochileiros consigam faze-lo sem quebrar a banca, de maneira geral este não parece um passeio barato e uma vez que estiver lá você vai querer andar de dogsled e snowmobiles, vai querer ver as renas e o Ice Hotel e talvez esquiar… Mas também tenho certeza de que é possível faze-lo sem gastar uma montanha de dinheiro, tem várias agências com propostas de programas semelhantes por valores mais razoáveis, abaixo estão os links.

Aqui as opções de hospedagem em Kiruna avaliadas no Trip Advisor.

O que fazer além das excursões do Ice Hotel 

Em Kiruna, tem várias agências que oferecem passeios semelhantes e, normalmente, mais em conta do que aqueles oferecidos pelo Ice Hotel.

É possível fazer passeios de dogsled, trenó puxados por renas, snowmobile, visitas ao povo Sámi, excursões em busca da Aurora Boreal, caminhada de Snowshoe, caça ou pesca e até fotografar a Aurora Boreal com orientação específica para isso na Kiruna Guide Tour ou na Kiruna Lapland ou na Husky Voice ou na Active Lapland ou ainda na Bjork Liden.

Algumas destas agências oferecem passeios pela floresta, outras oferecem passeios mais leves onde o passageiro não precisa dirigir o trenó puxado pelos cães ou o snowmobile. Pesquise e encontrará o que lhe cabe como uma luva.

Todas as agências oferecem “warm external clothes”, gorros, botas e luvas. E muitos destes passeios são mais “em conta” em torno de R$400 ou R$500 por pessoa.

Se seus planos incluem esquiar, em Riksgransen tem escola de esqui e hotel, mais aqui e aqui. É possível chegar de Kiruna a Rinksgransen de ônibus, em cerca de 2h.

Se por acaso não conseguiu ver a Aurora Boreal na região de Kiruna, Abrisko é o local próximo mais indicado para tentar novamente. Fica pouco mais de uma hora de Kiruna e lá o céu costuma estar limpo mais noites do que em Kiruna. Abrisko é também uma estação de esqui, se por acaso te interessa.

Como se deslocar na região?

Se por acaso quiser se deslocar pela Lapônia Sueca, a companhia de ônibus é a Länstrafiken Norrbotten que permite deslocamento pela região, inclusive para Abrisko (em busca da Aurora Boreal) ou a Riksgransen (estaçao de esqui) a preços razoáveis.

Também é possível ir de trem de Estocolmo até Abrisko, cerca de 14 horas de viagem.

E se por acaso você for um “as no volante” sob a neve, pode também alugar um carro em Kiruna e dar umas voltinhas, inclusive chegando até Abrisko (90km) ou até Tromso (390km), na  Noruega uma cidade bem mais ao norte e conhecida como ótimo observatório da Aurora Boreal.

O que é preciso saber

1) siga a orientação de como se vestir, mais aqui e aqui. Evite roupas de algodão, que ficam molhadas quando transpiramos e acabam deixando nosso corpo gelado. Use lã e tecidos térmicos que absorvem o suor e os fazem evaporar, retirando-o do contato com nosso corpo.

2) o Ice Hotel e as agências de turismo fornecem as “warm clothes” que devem ser usadas sobre seu arsenal de inverno e que te protegerão das baixas temperaturas durante os passeios. Não ouvi um único relato de alguém “morrendo de frio”, mas keep in mind as temperaturas baixam dos -10C frequentemente. Relatos de -20C em dezembro a fevereiro são frequentes.

3) não tome banho ou passe creme no rosto nas manhãs que antecedem passeios de snowmobile ou dogsled. Assim a camada de oleosidade natural da pele o protegerá de frostbite, feridas e rachaduras provocadas pelo frio.

4) As baterias das máquinas descarregam mais rapidamente em temperatura baixa, leve pilhas ou baterias reservas e as mantenha regarregadas;

5) depois de atividades externas e exposição à temperaturas baixas coloque seu equipamento fotográfico dentro de saco plástico antes de entrar num ambiente aquecido, para que não haja condensação dentro de seu equipamento. Só retire do plástico quando ao tocar o equipamento sentir que está em temperatura ambiente.

Northern Light ou Ice hotel – alguns links que valem uma olhada

O essencial site de turismo na Suécia Visit Sweden. Onde também estão informação sobre o Sol da Meia Noite ou a Northern LIght

Sobre o Ice hotel no Trip Advisor.

Aqui um post super completo sobre o Ice Hotel e os passeios feitos por lá. All you need to know about Ice hotel and Northern Light.

Sobre Kiruna e região e sobre os passeios que podem ser feitos por lá.

Se animou? Me manda fotos se você chegar até lá!?!

»

  1. Poxa, eu também tenho essa lista de desejos – e a aurora boreal consta na minha também! Assim como boa parte da Escandinavia. Excelente trabalho de pesquisa, Simone, uma reportagem completa! Devíamos montar uma revista de turismo juntas. Nós e a nossa molecada viajante!🙂

  2. Oii!! Cheguei aqui por acaso, comprei uma passagem para Estocolmo e estou buscando informações! Darei um “pulinho” ali na Lapônia sueca! Grata pelas informações reunidas!

    • Oi Beatriz, estivemos em Estocolmo em abril e adoramos! Como já disse acima não chegamos na Lapônia, mas se você chegar até lá volte ao blog para deixar suas dicas, vou adorar publica-las. Obrigada pela visita e boa viagem!

  3. Ok, combinado então! Estou me informando sobre como chegar lá! É uma aventura, o meio do frio é grande rs Mas a ideia é tão fantástica que motiva muito!
    Volto depois para deixar dicas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s